segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Matemática e Scratch...

Algumas pistas...

ver aqui:

Das aulas aos projectos…

O sorriso da Nuria…

(partilhado por Teresa Marques)



quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Alguns materiais...

Por alturas da unidade em que o Pi é estrela central, deixei nos blogues das minhas turmas alguns materiais (que usámos também em aulas) para o cálculo do perímetro de figuras...
Foi interessante ver em aulas de EA certos alunos trazendo impressão das propostas para esclarecer dúvidas, ou simplesmente para resolver em grupo com outros colegas...

Os materiais podem ser encontrados em

Mimos para a mente...
(nos blogues das turmas G e B do 6º ano: Geração Best e GT Scratch)


Partilhado por Teresa Marques

sábado, 11 de outubro de 2008

Estórias na sala de aula...

"Podia chegar aqui?"

(Matemática, 6º ano)



Partilhado por Teresa Marques

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Planificações

Já se encontram disponíveis (ligações na coluna lateral) as planificações anuais e trimestrais de Matemática e Ciências da Natureza (2º Ciclo).

partilhado por Teresa Marques

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Indispensável EXperimental

Já foi inaugurada a coluna de ligações para Ciências...

Para começar colocaram-se ligações a dois espaços muito úteis e com excelente qualidade.
Fica o desafio para que a lista continue a ser enriquecida com o contributo de todos!


Partilhado por Teresa Marques

Critérios de avaliação: actualização

Uma vez que o intervalo para atribuição da classificação Bom foi alterado, sofreu alteração em Conselho Pedagógico, foram já actualizados os documentos de Ciências e de Matemática, aos quais podem ter acesso a partir da coluna lateral.


Critérios de Avaliação de Matemática

Critérios de Avaliação de Ciências Naturais e da Natureza




(Partilhado por Teresa Marques)

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Novidades...

... pronto, pronto, está bem...
Em nome da unidade, procedeu-se a uma fusão que esperamos seja bem vinda.

Encerrou-se uma fase, começa outra...

Adeus MAT TEIA... Olá EXacto EXperimental

mudam-se os tempos... outros departamentos aparecem... coisas...

Agora?

Enriquecer o "lado EXperimental" ainda vazio... aceitam-se sugestões e pede-se um colaborador EXperimental e um TECnológico...

Depois do choque e do ajuste... seguir-se-á:

- Reformulação dos intervalos de percentagem (de acordo com o estabelecido no Conselho Pedagógico) para classificação de testes e trabalhos.
- Divulgação dos critérios de avaliação para as Ciências Naturais e da Natureza
- Divulgação dos critérios de avaliação para Informática
- Planificações...
e
...

(E vai-se andando... ao ritmo que for possível.)

Partilhado por Teresa Marques

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Critérios de Avaliação de Matemática

Para quem chegou de novo, aqui ficam os critérios de avaliação de Matemática aprovados no ano lectivo anterior.

http://depmataz.googlepages.com/CRITERIOSAVALMAT.pdf



Partilhado por Teresa Marques

Um novo ano...

Um bom ano para todos com votos de que:

... a sensatez se sobreponha à tirania do papel
... cada gesto que nos gaste o tempo que não há, seja apenas o gesto útil ao sucesso do aluno
... a mudança se opere no interior de nós, porque por decreto nunca acontecerá
... adormeçamos à noite, em cada dia, com a plena certeza de que cada acção teve um sentido

A matemática é uma forma de estar, de pensar, de viver com a inteligência económica de quem é capaz de dizer muito com poucas palavras.
Ou aplicamos os seus princípios e tornamos eficaz a nossa intervenção, o nosso papel na ordem das coisas, ou sucumbimos ao peso do nada e os alunos ganharão zero.

Que caminho vamos escolher?
Simplicidade e eficácia no respeito pela diferença, inovação e autonomia?

Espero que sim...

(partilhado por Teresa Marques)

terça-feira, 15 de abril de 2008

Scratch?

Partilhado por Teresa Marques

A quem possa interessar:

Foi publicado o artigo de divulgação Scratch...?, que escrevi para a secção de Tecnologias na Educação Matemática (da responsabilidade de José Duarte) da revista Educação e Matemática nº 96 de Janeiro/Fevereiro 2008 - Associação de Professores de Matemática.


sexta-feira, 4 de abril de 2008

Recursos: Fracções (NCTM Illuminations)

Partilhado por Teresa Marques

NCTM - Nacional Council of Teachers of Mathematics

JOGO FRACÇÕES - (sozinho)

JOGO FRACÇÕES - (equipas)

EXPLORA AS FRACÇÕES I - Esta ferramenta explora várias formas de representar as fracções recorrendo a numeradores e denominadores ajustáveis. Podem ver-se as equivalências entre numerais decimais e percentagens, bem como modelos que representam as fracções.

EXPLORA AS FRACÇÕES II - Esta ferramenta explora várias formas de representar as fracções recorrendo a numeradores e denominadores ajustáveis. Podem ver-se as equivalências entre numerais decimais e percentagens, bem como modelos que representam as fracções. (Nesta versão, o numerador e o denominador podem assumir valores até 1.)

EXPLORA AS FRACÇÕES III - Esta ferramenta explora várias formas de representar as fracções recorrendo a numeradores e denominadores ajustáveis. Podem ver-se as equivalências entre numerais decimais e percentagens, bem como modelos que representam as fracções. (Nesta versão, o numerador e o denominador podem assumir valores até 100.)

terça-feira, 25 de março de 2008

Projecto Pólya

Partilhado por Teresa Marques

Via APM, descobri este projecto
da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.
Excelente recurso!

Explorem, usem, partilhem com os alunos (e colegas)!

domingo, 23 de março de 2008

Programando em Scratch - Relato da génese de um projecto

Partilhado por Teresa Marques


Lembram-se de vos falar do ffred?
Um programador excelente que encontrei por via das galerias do Scratch e que
era afinal o pai de uma colega nossa e avô de uma aluna do 5º ano da escola?
Pois... o ffred não pára...

Acabou de elaborar um excelente documento relatando a génese do seu projecto Fracções-4, que enviei para o MIT (página do Scratch) e pode ser encontrado aqui:
Programando em Scratch - Relato da génese de um projecto

Ora o Fracções-4 segue-se, naturalmente, aos três projectos anteriores em torno das fracções (Fracções-1, Fracções-2 e Fracções-3) que podem ser encontrados nas galerias do Scratch e são um óptimo instrumento de apoio ao ensino/trabalho com fracções...
Se quiserem experimentar... é só clicar!


Scratch Project

Scratch Project

Scratch Project

Scratch Project

quarta-feira, 19 de março de 2008

"Revolução no Ensino da Matemática nos Estados Unidos"

Partilhado por Teresa Marques:



No Editorial do Público de hoje.
Cita o site www.ed.gov onde se pode chegar
.
AQUI (nota de imprensa)
.
Excerto:
"This report represents the first comprehensive analysis of math education to be based on sound science," said Secretary Spellings. "The National Math Advisory Panel's findings and recommendations make very clear what must be done to help our children succeed in math. We must teach number and math concepts early, we must help students believe they can improve their math skills and we must ensure they fully comprehend algebra concepts by the time they graduate from high school. The Panel's extensive work will benefit generations of American students."
The experts on the National Mathematics Advisory Panel represent over six centuries of experience in their respective fields. They have received testimony from more than 200 individuals and nearly 150 organizations, and reviewed more than 16,000 research studies.
The report respects the role of teachers as those in the best position to determine how to teach a given concept or skill. Instead of defining methods for teaching, the report offers a timeline of when students must master critical topics. The panel determined that students need to develop rapid recall of arithmetic facts in the early grades, going on to master fractions in middle school. Having built this strong foundation, the panel stated students would then be ready for rigorous algebra courses in high school or earlier. Noting changing demographics and rising economic demands, Secretary Spellings stressed the significance of the panel's findings on algebra.
.
e também se pode chegar
.
.
National Mathematics Advisory Panel Releases Final Report

On March 13, 2008, the National Mathematics Advisory Panel presented its Final Report to the President of the United States and the Secretary of Education. Copies of these ground-breaking reports, rich with information for parents, teachers, policy makers, the research community, and others, are provided below.

Foundations for Success: Report of the National Mathematics Advisory Panel
Final Report
PDF (851 KB) Word (1 MB)

Draft Task Group Reports
Conceptual Knowledge and Skills
Word (1.3 MB)
Learning Processes
Word (7.9 MB)
Instructional Practices
Word (2.9 MB)
Teachers
Word (1.2 MB)
Assessment
Word (876 KB)

Draft Subcommittee Reports
Standards of Evidence
PDF (68 KB) Word (276 KB)
Instructional Materials
Word (958 KB)
National Survey of Algebra Teachers for the National Math Panel
PDF (4.1 MB) Word (3.2 MB)
Fact Sheet
...
.
A ler...

segunda-feira, 17 de março de 2008

Critérios de Avaliação de Matemática

Por Teresa Marques

No processo de avaliação dos alunos, detectei um erro nos Critérios de Avaliação de Matemática: não existia a combinação MB (procediimentos) com S (Problemas). Esta combinação determina a avaliação de Bom.

Fica aqui a ligação para o Documento corrigido:

http://depmataz.googlepages.com/CRITERIOSAVALMAT.pdf

terça-feira, 11 de março de 2008

Iniciação ao Scratch - alunos ensinam professores...

Partilhado por Teresa Marques

http://scratch.mit.edu/

Documentos de apoio em língua portuguesa




Os meus alunos, sem qualquer preparação prévia (apenas os seus conhecimentos, adquiridos ao longo do desenvolvimento do trabalho com o Scratch), fizeram esta tarde a formação "Iniciação ao Scratch" dirigida a 15 professores (1º Ciclo - a coordenadora das BE-CRE do Agrupamento, ESE Setúbal - Professor João Torres, 13 professores de Matemática de 2º e 3º ciclos). Digo fizeram, porque eu pouco fiz, para além de orientar genericamente a sessão. Sentaram-se ao lado dos professores e foram seus tutores durante quase duas horas... (dois alunos do 6ºB - TurBêturma e seis alunos do 5ºG ano - GTurma). Alguns tiveram de apoiar mais do que um professor - circularam...


Os professores gostaram...
Eles, alunos, estavam felizes. Foi um momento importante e especial no seu percurso escolar.
Foram excelentes nas explicações e apoio dado às dúvidas dos docentes. Ficou o apetite aberto!


Há momentos que nos colocam mil sorrisos na boca. Fosse o tempo mais, melhores as condições e... viajaríamos até à Lua!

Obrigada às meninas e aos meninos que nos ajudaram nesta tarefa!




quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Critérios de avaliação - Matemática

Partilhado por Teresa Marques



Só para informar que coloquei na coluna da direita um acesso directo aos critérios de avaliação aprovados em reunião de Departamento.



Deixo aqui também uma ligação para o documento



Critérios de Avaliação

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

O meu problema são... os problemas!(?)

Partilhado por Teresa Marques


De volta às actividades de matemática com os mais pequenos do 5º ano, continuámos a nossa aventura no combate ao papão que é habitualmente, para muitos, a resolução de problemas.


Depois de uma introdução em que procurámos, com a ajuda de Polya, ainda no primeiro período, perceber o que era possível fazer para melhorar a técnica de resolução de problemas, hoje foi a vez de nos concentrarmos no primeiro ponto, um dos mais importantes: a compreensão do enunciado.

Com uma ficha de trabalho por base, lá avançámos nós. Leitura de cada problema em silêncio, reconto da história por palavras suas, identificar o que é pedido. Perceber se todos os dados são necessários, se faltam dados, enfim... não cair na ratoeira de só lhes apresentar problemas arrumadinhos prontos a consumir, de enunciados assépticos e encaminhadores para uma operaçãozita qualquer que se faz mecanicamente, sem se olhar, sem se verificar o sentido das conclusões a que chegamos. A certa altura num dos problemas:
Faz-se uma conta de mais?
O que é isso? Vamos lá a usar a linguagem elegante e cuidada da matemática! Faz-se... usa-se... uma... uma... multiplicação?
(Percebem onde quero chegar? De tanto os deixar a marinar na simplicidade, ainda há alunos que não associam a designação de uma operação ao símbolo de que ela se serve...)



Outro dos problemas era este:

3 - SALADA DE FRUTAS
Num dia quente de Verão, não há lanche mais apetitoso que uma boa salada de frutas.
As três amiguinhas, Paula, Filipa e Joana, foram à mercearia e compraram: 1 kg de bananas, 1 kg de morangos, 1 kg de laranjas e 1 kg de pêras.
A salada ficou uma delícia!
Será que os 2,5 €, que o pai da Paula lhe deu para comprar a fruta, chegaram para pagar a despesa?



Lido o enunciado... recontada a história, vai de responder às perguntas...

que não interessava saber que estava calor e tal... que não, que os dados não estavam no enunciado, estavam na figura... que sabíamos tudo menos o preço dos morangos, porque a placa tinha caído... que sim, que podíamos levantar a placa (informei que 1 kg de morangos custava 1 euro)... ai que isto assim fica caro! Não deve dar (estimar, pois) E lá vamos pensando... mentalmente calculando... que não, que não dá... que o dinheiro não chega...

De repente o perspicaz F, que com o entusiasmo até se levantou de ficha na mão, serve-se do dedo para apontar a descoberta na ficha: mas aqui diz que ficou uma delícia! Oh professora, assim a resposta tinha sempre de ser sim, porque quer dizer que elas fizeram a salada! Pois, F., mas a pergunta não era se elas tinham feito a salada, era se o dinheiro chegava... e... meninos, já sabemos que dois euros e meio não chegavam, mas acham que elas desistiram de fazer a salada de frutas só porque o dinheiro não era suficiente? Voltaram para casa de mãos a abanar? Era isso que vocês fariam?
Não, não!
Então vamos lá inventar um final feliz e saboroso. O que pode ter acontecido?
Muitos dedos no ar e aqui vamos nós:

- descobriram dinheiro na rua!
- telefonaram ao pai a pedir mais dinheiro e ele veio à loja!
- uma das meninas descobriu umas moedas no bolso!
- resolveram levar menos quantidade de cada fruta!

- o senhor já as conhecia achou-lhes graça, teve pena e fez um desconto!
- o senhor ofereceu-lhes os morangos!
- não levaram uma das frutas!
- elas negociaram os preços com o senhor e ele baixou-os!
- elas disseram que depois voltavam para pagar o que faltava!

...

Ligarmo-nos afectivamente à matemática, aos problemas, pensar, usar a criatividade, não formatar as mentes para a coisa pouca, a coisa sem nexo, a apatia, a pobreza intelectual, a uniformização. Gradualmente aumentar a exigência, não prescindir dela, praticar uma matemática com sentido, com sentidos, manter o entusiasmo pela vida, pelo trabalho, pelo ser-se inteiro dentro e fora da aula. Também a prática de procedimentos, a instituição do dever de cumprir, de estudar. Tudo junto é muito mais.

(Mas há medidas que não ajudam: limitar cada vez mais o tempo necessário à preparação de boas actividades e materiais, degradando as condições para o necessário estudo, reflexão e aprofundamento do trabalho do professor, são factores que têm perturbado o caminho do sucesso.)

Não podemos esquecer aquela que é a mais nobre missão da educação e da matemática: aplicar em contexto, compreender, resolver problemas... e é preciso tempo para estudar e para o fazer com qualidade, não me canso de insistir.

Dar a matéria a correr garante que ela seja recebida? Duvido.

Há algum segredo? Não.

Há crença neles, nas capacidades deles, na inteligência deles, há respeito por eles, que é a maior e a melhor forma de os amar como se fossem nossos... Há o acreditar que temos de ajudar a construir uma geração bem mais preparada, resistente, criativa e forte do que a nossa... urge tempo para o fazer.

Mais não sei...

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Novo programa...

Partilhado por Teresa Marques

Esteve em discussão no "Verão" e arranque do ano lectivo...

e

agora

a

Notícia:

Programa de Matemática do Ensino Básico
O Programa de Matemática do Ensino Básico foi homologado por Sua Excelência o Senhor Secretário de Estado da Educação, a 28 de Dezembro de 2007. Este Programa é uma das acções do Plano de Acção para a Matemática.

http://sitio.dgidc.min-edu.pt/PressReleases/Paginas/ProgramadeMatematicadoEnsinoBasico.aspx


Alguém reparou?